Vídeo e fotos dos meus pézinhos no parque

Sentindo a grama com os pés, contato com a natureza. Adoro. Sujeirinhas naturais da terra! Rsrs A próxima vez levarei meu sub “f” para os cuidados especiais com os meus pézinhos. Limpeza, carinhos e massagem. E tudo mais que eu quiser.

Meu domingo muito gostoso no parque!

20150614_164624

espreguiçando, pés pro alto, lindo domingo! Céu maravilhoso! 

20150614_163455

tirando o tênis para relaxar depois da corrida!

Testando limites

20150606_210326

Como o meu desejo é uma ordem, fomos ao motel classe A na mooca, na suíte temática sado, acho que a única que eu ainda não havia conhecido em SP.

A suíte provavelmente estaria ocupada. Então fiz com que ele certificasse tudo antes, ligou no motel para saber e chegamos bem no horário de saída do casal (às 19:00). Não contávamos que eles iriam adicionar mais uma hora, conclusão:

Aguardamos no estacionamento até as 20:00, o escravo trouxe um vinho ótimo chileno chamado MediaNoche (ele sabe e só trás os melhores), começamos uma sessão podo no carro!

20150606_193412-1

Levou as minhas coisas para o quarto, saiu e ao meu comando entrou, só depois que me arrumei! (claro)

Primeiro mandei que limpasse toda a minha bota, enquanto eu fumava um cigarro bem tranquila! Só pra iniciar, limpou e limpou de novo até que disse que não estava bom … E limpou mais uma vez até que ficou brilhando!

20150606_212849 20150606_212810-1 20150606_212956 20150606_212926

Coloquei a máscara mas deixei a boca e olhos livres. Mais beijos nos pézinhos com meia, sem meia depois. Considero a meia-calça uma lingerie dos pés, as preliminares podo, digamos assim.

Aí eu disse, pode párar, trouxe uma surpresinha pra você capacho. Tampei a visão e deixei lá esperando, e quando ele notou já estava com os pés presos e dedos (com algemas), prestes a iniciar uma nova prática: CBT (Acrônimo inglês de cock and ball torture, refere-se à tortura peniana e/ou testículos), vamos testar os limites desse verme!

Já tinha levado uns tapinhas nas bolas nas outras sessões, uns pisões a la “ballbusting”. Mas dessa vez foi pra valer! O torturador peniano e de testículos além de apertar, vibrava. Brinquedinho novo! Ficou todo esmagadinho mas adorou! Ficou tão duro que eu pensei “Será que vai explodir?” rsrs

Podolatria + bongade + CBT rolando.

20150606_223119 20150606_222332 20150606_223038 20150606_223202 SAM_5992

Vamos testar os limites – parte 2

Spank – Eu estava ansiosa para usar meu flogger novo, e acertar a mão com ele, pois é bem mais longo que os meus e bem mais profissional também, peguei logo o jeito e me empolguei.

Achei que ele fosse pedir a safe, pois não está acostumado com spank, mas está sendo bem disciplinado e logo estará como eu quero, falta muito ainda!

20150606_222529

pézinhos meus parte 2

foto_140 072 10731144_1378048299170191_6354166255117514180_n 10995803_1397637893877898_7528510081631124788_n foto_137 foto_136 foto_135 foto_134 foto_133 wpid-screenshot_2015-03-13-17-51-09-1.png 068 10176268_1389046454737042_1147844450995736061_n 1888757_1378048309170190_4702997228246573264_n 2U8A4111

Trampling – homem tapetinho

trampling 2

– O trampling é uma das práticas mais conhecidas entre os fetichistas, ela tem como base central, os pés femininos. Embora também pode ser por pés masculinos.

– Se dá em diferentes partes do corpo. Entre as mais conhecidas estão: tórax, pernas e barriga. Também pode ocorrer no orgão sexual masculino, ou outras partes do corpo.

– Ao meu ver define muito bem o fator da submissão pela posição abaixo dos pés. Mas muitas pessoas acreditam que não caracteriza.

– O fetiche está intimamente ligado a podolatria. Porém muitas vezes também possui uma forte ligação com o sadomasoquismo. Pode ser feito descalços ou com saltos.

– O trampling praticado com salto alto caracteriza ainda mais como SM.

trampling

As imagens acima tratam-se de uma caracterização lúdica do trampling. Não precisa necessariamente estar coberto por um tapete, aliás a maioria das vezes não está. Apenas precisa estar deitado no chão tal como um. Eu costumo chamá-los de “meu tapetinho”.

Caminhar, pular, sozinha, duas três ou várias mulheres, muitos pézinhos como no vídeo a seguir onde 22 mulheres realizam o trampling em um homem.

Enfim cada um da sua forma..

Eu particularmente adoro! E você?

Scarpin doce Scarpin

image

Foi escolhido por mim e comprado por R. no dia do meu aniversário!
Chegou em casa hoje, meu lindo Scarpin vermelho Santa Lolla!!!

image

Está pra ser criado um sapato mais democrático e versátil que o scarpin. Agradando as mulheres dos mais variados estilos e caindo bem para qualquer ocasião, o sapato é considerado uma das peças mais tradicionais da moda feminina.

image

A origem:

Scarpin vem do nome scarpa (sapato em italiano), e do diminuitivo scarpino.

O modelo surgiu no ano de 1947 com o objetivo de inserir um “New Look” para as mulheres desse período de pós guerra.
Uma nova forma de se vestir, calçar e de comportamento apareceu junto com o Scarpin.