Tag: BDSM trampling

Contando sobre mais uma sessão

image

Tease and denial, shibari, muuuiita podolatria – worship e tramplig, dog play, spanking com palmatória e um pouco de inversão. Voalá! Mais uma sessão delícia.

Segundo ele há tempos não servia uma Rainha, mas escravo que se prese já sabe como se comportar. E não esquece como é, porque está na sua natureza.

– vem até aqui escravo,
Beijou minhas botas com cuidado … puxei ele pelos cabelos , ele acompanhou com a cabeça. De joelhos na minha frente, percebi que ele relutava com suas próprias mãos que levantavam, querendo tocar as minhas coxas. Mas ele sabe…
– não pode, mãos pra trás.

Uma amiga me disse que minha postura enquanto domme é muito blasé. De fato é verdade.

Começou a dizer que faria tudo mas tudo mesmo que eu quisesse.
Não disse nada mas fiquei pensando, “que imbecil e ele está aqui pra quê?”
Mandei que fosse até a porta.
– agora vem, mas rastejando.
Ele veio de quadro.
– isso é o melhor que pode fazer? Isso é rastejar? Vai pra lá e volte direito.
E ele veio. Mandei que deitasse daquele jeito mesmo e então subi no meu tapetinho.
– é pra isso que você serve pra eu limpar as solas das minhas botas!
E limpei. E tirei essa foto aqui:

image

Depois disso, coloquei ele na coleira; andei um pouco com meu novo escravo pelo quarto do hotel, dog play. Quero colocar nomes em todos meus escravos, mas isso dá muito trabalho, ficar pensando no nome… Acho que vou fazer como faz o Dom Barbudo que enumera: escravo 001, 002, 003… Além de prático e bem apropriado.

Bom, sentei na beirada da cama e fiz ele me cheirar, pra reconhecer a nova dona.
Falei pra lamber as minhas mãos igual a um cãozinho. E também as minhas axilas. Mas por fora, com o braço fechado, bem na dobrinha. Essa prática não é  tão comum, chama-se axilismo, eu acho bem excitante. E tenho uma teoria sobre isso: se o escravo lamber gostoso as axilas ele também sabe fazer um bom oral. rs

Depois disso, amarrei suas mãos e prendi numa das colunas da cama, provoquei muiiito, depois descansei sentada na cama, apoiando nele, antes de tirar as botas.

image

Eu disse que como ele estava se comportando eu ia deixar ele beijar os meus pézinhos.

Sessões de dominação – FOTOS

 

 

 

20150501_155002 unnamed (2)

Screenshot_2015-04-21-06-42-46-1

Quero deixar claro que todas as fotos foram tiradas de forma consensual e a identidade de todos os fotografados são mantidas em total sigilo.

pézinhos meus parte 2

foto_140 072 10731144_1378048299170191_6354166255117514180_n 10995803_1397637893877898_7528510081631124788_n foto_137 foto_136 foto_135 foto_134 foto_133 wpid-screenshot_2015-03-13-17-51-09-1.png 068 10176268_1389046454737042_1147844450995736061_n 1888757_1378048309170190_4702997228246573264_n 2U8A4111

Black Diamond – parte 2

Assim que ele saiu levantei dei uma volta ao seu redor e fiz questão que ele me visse com a calcinha, me aproximei então segurando-o com uma só mão pelo pescoço fui empurrando até o chão. Me sentando e trazendo ele para a sua posição correta.

– É daí, a sua visão, do chão! Apreciei muito os presentes, agora irei agradecer, você terá a honra de limpar as minhas sandálias, pode começar pela sola!

cortada pe b

Ele lambeu beijou, limpou tudinho, até que certa hora foi banqueta para eu descansar os meus pézinhos, assim foi até que eu terminei o cigarro, e disse que estava bom.

– Basta agora, vamos colocar a sua coleira, e vamos passear, meu cachorrinho.
Dog play. Eu adoro essa prática, virou pônei, banquinho de novo, mas a diversão estava apenas começando. Ordenei que tirasse as minhas sandálias e pela guia fui direcionando-o até a cama, onde ordenei que deitasse, algemei suas mãos e vendei os seus olhos.
– Cãozinho meu, está chegando a hora do Ricardão chegar, já deixei avisado na portaria e a porta aberta. A você restará só ouvir tudo, mas antes beije meus pés como eu gosto e muito !
Disse isso sentando em seu tórax, enfiando os pés no seu rosto.
Porém quem entrava ali era a minha amiga domme, Rainha Cinthya. Só quis deixá-lo assustado. kkk
Nos divertimos muito com aquele cachorrinho! Virou nosso tapetinho, banco, mordidas nos mamilos, cbt leve, eu deixei bem claro que não queria que ele me fizesse passar vergonha perante a minha amiga, que fosse obediente a ela além também. Beijando nossos pés até que não quissemos mais.
Para finalizar a sessão de cerca de 2 horas, facesitting:
– Vamos ver se ele tem bastante folego Cinthya? Vou fumar mais um cigarro bem tranquila aqui.
Fomos intercalando ora eu ora a Cinthya. Terminando o meu cigarro deixei que ele se masturbasse, permaneci sentada em seu tórax em quanto ele beijava os meus pés. Depois me levantei:
– Abra a boca, imbecil! Dedinhos por dedinhos, e meu pé todinho na sua boca!
Levou também uns bons bofetes na cara com os meus pézinhos.
Como ele se comportou direitinho, eu disse que ele gozasse, pois já havíamos nos divertido bastante com ele, e estava liberado.
– Toalha no banheiro, vá se lavar e limpar essa sujeira toda!
Ao sair todo de terno agradeceu muito, que não esperava a surpresa com a Rainha Cinthya e que havia adorado a oportunidade de servir a duas Rainhas tão lindas. Eu só respondi:
– Mas isso é tão óbvio….
4 comentários

Trampling – homem tapetinho

trampling 2

– O trampling é uma das práticas mais conhecidas entre os fetichistas, ela tem como base central, os pés femininos. Embora também pode ser por pés masculinos.

– Se dá em diferentes partes do corpo. Entre as mais conhecidas estão: tórax, pernas e barriga. Também pode ocorrer no orgão sexual masculino, ou outras partes do corpo.

– Ao meu ver define muito bem o fator da submissão pela posição abaixo dos pés. Mas muitas pessoas acreditam que não caracteriza.

– O fetiche está intimamente ligado a podolatria. Porém muitas vezes também possui uma forte ligação com o sadomasoquismo. Pode ser feito descalços ou com saltos.

– O trampling praticado com salto alto caracteriza ainda mais como SM.

trampling

As imagens acima tratam-se de uma caracterização lúdica do trampling. Não precisa necessariamente estar coberto por um tapete, aliás a maioria das vezes não está. Apenas precisa estar deitado no chão tal como um. Eu costumo chamá-los de “meu tapetinho”.

Caminhar, pular, sozinha, duas três ou várias mulheres, muitos pézinhos como no vídeo a seguir onde 22 mulheres realizam o trampling em um homem.

Enfim cada um da sua forma..

Eu particularmente adoro! E você?