PARA ALÉM DA DOR: FETICHES, PRAZER, PODER E ENTREGA.

Entrar nesse universo está muito além da dor: fetiches, prazer, poder e entrega.

Sim esse post vou iniciar com o próprio título, oque você se permite sentir, além de todos esses aspectos são: estímulos sensoriais, emoções e sensações diferentes de tudo oque o seu cotidiano exige. É como se fosse uma válvula de escape uma libertação. Mas isso vai mexer com você, mexer com você de verdade. Porém somente é possível acontecer com consciência, com confiança e o máximo de informações, até mesmo para quem já se julga experiente.

Através do meu site tenho essa possibilidade de falar um pouco sobre mim e esperando assim receber exclusivamente o contato de pessoas que pensam da mesma forma.

Não quero aqui impor nada (ainda), pois cada um tem um livre arbítrio. Porém ao fazer uma escolha e sim escolher me servir, você entrará num mundo a parte do que entrou, é como se você acessasse a porta 1 que é decidir entregar-se, esse caminho te leva a outras portas, e aqui você está batendo a minha porta, ao meu universo de fetiches do meu jeito particular de conduzir tudo. Onde você deixa do lado de fora da porta o seu livre arbítrio. Aqui dentro os meus fetiches os meus desejos estão em jogo, não existe certo ou errado. Apenas oque é seguro pode definir o certo ou errado, é o que é seguro fisicamente e mentalmente dizendo. A forma como tudo é feito é única e exclusivamente minha escolha.

Vou te dar os caminhos por onde você pode andar. Guiar por entre os labirintos que você pode se perder. Entre os teus medos e fetiches.

E te apresentar novas portas. Todas essas portas são os meus fetiches e que são muitos. De alguma forma talvez você poderá me atender. Por isso você deve apresentar-se, assim saberei discernir para qual finalidade será mais útil a mim. Qual será sua utilidade? Seus atributos para adentrar ao meu mundo? Para qual porta irei levá-lo?

 

 

Testando limites

20150606_210326

Como o meu desejo é uma ordem, fomos ao motel classe A na mooca, na suíte temática sado, acho que a única que eu ainda não havia conhecido em SP.

A suíte provavelmente estaria ocupada. Então fiz com que ele certificasse tudo antes, ligou no motel para saber e chegamos bem no horário de saída do casal (às 19:00). Não contávamos que eles iriam adicionar mais uma hora, conclusão:

Aguardamos no estacionamento até as 20:00, o escravo trouxe um vinho ótimo chileno chamado MediaNoche (ele sabe e só trás os melhores), começamos uma sessão podo no carro!

20150606_193412-1

Levou as minhas coisas para o quarto, saiu e ao meu comando entrou, só depois que me arrumei! (claro)

Primeiro mandei que limpasse toda a minha bota, enquanto eu fumava um cigarro bem tranquila! Só pra iniciar, limpou e limpou de novo até que disse que não estava bom … E limpou mais uma vez até que ficou brilhando!

20150606_212849 20150606_212810-1 20150606_212956 20150606_212926

Coloquei a máscara mas deixei a boca e olhos livres. Mais beijos nos pézinhos com meia, sem meia depois. Considero a meia-calça uma lingerie dos pés, as preliminares podo, digamos assim.

Aí eu disse, pode párar, trouxe uma surpresinha pra você capacho. Tampei a visão e deixei lá esperando, e quando ele notou já estava com os pés presos e dedos (com algemas), prestes a iniciar uma nova prática: CBT (Acrônimo inglês de cock and ball torture, refere-se à tortura peniana e/ou testículos), vamos testar os limites desse verme!

Já tinha levado uns tapinhas nas bolas nas outras sessões, uns pisões a la “ballbusting”. Mas dessa vez foi pra valer! O torturador peniano e de testículos além de apertar, vibrava. Brinquedinho novo! Ficou todo esmagadinho mas adorou! Ficou tão duro que eu pensei “Será que vai explodir?” rsrs

Podolatria + bongade + CBT rolando.

20150606_223119 20150606_222332 20150606_223038 20150606_223202 SAM_5992

Vamos testar os limites – parte 2

Spank – Eu estava ansiosa para usar meu flogger novo, e acertar a mão com ele, pois é bem mais longo que os meus e bem mais profissional também, peguei logo o jeito e me empolguei.

Achei que ele fosse pedir a safe, pois não está acostumado com spank, mas está sendo bem disciplinado e logo estará como eu quero, falta muito ainda!

20150606_222529

Sessão Worship me

Mais que uma Rainha. Uma Deusa, sendo adorada, venerada, e reverenciada muitas e muitas vezes. Segue as fotos do slave de ontem. Sumiu e implorou para aceitá-lo novamente,  aí estão as fotos.  Vai ter que se esforçar muito para ser aceito por mim, e sempre assim, prostado aos meus pés!

IMG-20150605-WA0018  IMG-20150605-WA0019

Final de semana em Campos do Jordão

19517_1434175910224096_8685902814032710690_n 22698_1434175836890770_5268859148811805796_n 1510455_1434176086890745_8414083322662411058_n 10978481_1434175883557432_9113347645717964014_n 11113850_1434175936890760_4289086766377799907_n 11222483_1434175890224098_8980844392757853512_n 11227054_1434176113557409_262663147385923612_n 11377344_1434175953557425_5592084047000333509_n

O que aconteceu nesses dois dias? Off total! Nas fotos só dá pra imaginar. Mas ele sobreviveu, rs o meu submisso de alma…

pézinhos meus parte 2

foto_140 072 10731144_1378048299170191_6354166255117514180_n 10995803_1397637893877898_7528510081631124788_n foto_137 foto_136 foto_135 foto_134 foto_133 wpid-screenshot_2015-03-13-17-51-09-1.png 068 10176268_1389046454737042_1147844450995736061_n 1888757_1378048309170190_4702997228246573264_n 2U8A4111

Black Diamond – parte 2

Assim que ele saiu levantei dei uma volta ao seu redor e fiz questão que ele me visse com a calcinha, me aproximei então segurando-o com uma só mão pelo pescoço fui empurrando até o chão. Me sentando e trazendo ele para a sua posição correta.

– É daí, a sua visão, do chão! Apreciei muito os presentes, agora irei agradecer, você terá a honra de limpar as minhas sandálias, pode começar pela sola!

cortada pe b

Ele lambeu beijou, limpou tudinho, até que certa hora foi banqueta para eu descansar os meus pézinhos, assim foi até que eu terminei o cigarro, e disse que estava bom.

– Basta agora, vamos colocar a sua coleira, e vamos passear, meu cachorrinho.
Dog play. Eu adoro essa prática, virou pônei, banquinho de novo, mas a diversão estava apenas começando. Ordenei que tirasse as minhas sandálias e pela guia fui direcionando-o até a cama, onde ordenei que deitasse, algemei suas mãos e vendei os seus olhos.
– Cãozinho meu, está chegando a hora do Ricardão chegar, já deixei avisado na portaria e a porta aberta. A você restará só ouvir tudo, mas antes beije meus pés como eu gosto e muito !
Disse isso sentando em seu tórax, enfiando os pés no seu rosto.
Porém quem entrava ali era a minha amiga domme, Rainha Cinthya. Só quis deixá-lo assustado. kkk
Nos divertimos muito com aquele cachorrinho! Virou nosso tapetinho, banco, mordidas nos mamilos, cbt leve, eu deixei bem claro que não queria que ele me fizesse passar vergonha perante a minha amiga, que fosse obediente a ela além também. Beijando nossos pés até que não quissemos mais.
Para finalizar a sessão de cerca de 2 horas, facesitting:
– Vamos ver se ele tem bastante folego Cinthya? Vou fumar mais um cigarro bem tranquila aqui.
Fomos intercalando ora eu ora a Cinthya. Terminando o meu cigarro deixei que ele se masturbasse, permaneci sentada em seu tórax em quanto ele beijava os meus pés. Depois me levantei:
– Abra a boca, imbecil! Dedinhos por dedinhos, e meu pé todinho na sua boca!
Levou também uns bons bofetes na cara com os meus pézinhos.
Como ele se comportou direitinho, eu disse que ele gozasse, pois já havíamos nos divertido bastante com ele, e estava liberado.
– Toalha no banheiro, vá se lavar e limpar essa sujeira toda!
Ao sair todo de terno agradeceu muito, que não esperava a surpresa com a Rainha Cinthya e que havia adorado a oportunidade de servir a duas Rainhas tão lindas. Eu só respondi:
– Mas isso é tão óbvio….

Black Diamond – parte 1

Chegamos no local onde estou marcando as sessões, procedimentos normais, escravo já conhecido, a terceira sessão. Ele disse que quer ser só meu e mas eu ainda não decidi isso, ele terá que provar e se esforçar muito e passar com louvor em todos os testes. E claro sei que ele fará de tudo para cumprir. Capaz que ele consiga e ganhe um posto qualquer no meu menu de slaves.

– já pro banheiro escravo! Tire seus trapos de roupa enquanto termino de me arrumar, saia apenas quando eu disser que pode vir!

Abri as embalagens que ele deixara na mesa. Conforme ordenei. Já sabia que teria a piteira, pois foi uma exigência minha da ultima vez. Abri o pacote escrito tabacaria e lá estava ela. Uma piteira, a la “bonequinha de luxo” como essa da foto da belíssima Audrey Hepburn.

bonequinha-de-luxo-31

Eu não fumo diariamente, mas às vezes costumo acender um cigarro ou outro durante a sessão. Sempre achei um charme as piteiras, um acessório que deixa a mulher ainda mais sexy, trazendo um certo glamour ao simples fato de tragar um cigarro. Assim como uma bela taça de cristal deixa um vinho (um bom vinho) ainda melhor! As piteiras fazem referência a décadas passadas, e de vez em quando gosto viajar no tempo, elas eram consideradas uma parte essencial da moda feminina de meados da década de 1910 até o início da década de 1970.

Já a outra embalagem, pelo nome já dava para imaginar o que seria; “Loungerie”. Uma calcinha preciosidade, da coleção que foi lançada em parceria com a Swarovski. Batizada de Black Diamond, todas as peças da linha foram arrematadas com um cristal da grife austríaca.

20150419_011252

Vesti a calcinha, um corset preto, luvas pretas, sandálias pretas, coloquei um cigarro na piteira, sentei na poltrona e ordenei que ele saísse.

Trampling – homem tapetinho

trampling 2

– O trampling é uma das práticas mais conhecidas entre os fetichistas, ela tem como base central, os pés femininos. Embora também pode ser por pés masculinos.

– Se dá em diferentes partes do corpo. Entre as mais conhecidas estão: tórax, pernas e barriga. Também pode ocorrer no orgão sexual masculino, ou outras partes do corpo.

– Ao meu ver define muito bem o fator da submissão pela posição abaixo dos pés. Mas muitas pessoas acreditam que não caracteriza.

– O fetiche está intimamente ligado a podolatria. Porém muitas vezes também possui uma forte ligação com o sadomasoquismo. Pode ser feito descalços ou com saltos.

– O trampling praticado com salto alto caracteriza ainda mais como SM.

trampling

As imagens acima tratam-se de uma caracterização lúdica do trampling. Não precisa necessariamente estar coberto por um tapete, aliás a maioria das vezes não está. Apenas precisa estar deitado no chão tal como um. Eu costumo chamá-los de “meu tapetinho”.

Caminhar, pular, sozinha, duas três ou várias mulheres, muitos pézinhos como no vídeo a seguir onde 22 mulheres realizam o trampling em um homem.

Enfim cada um da sua forma..

Eu particularmente adoro! E você?

Podolatria e Bondage

image

Ele totalmente a mercê, bondage tecendo entrelaçando suas mãos/braços e pés/pernas com maestria perfeita. Imóvel, ele se torna um móvel. Tal qual um objeto para o bel prazer dela. E a Domme calma, tranquila. Olho no olho. Dela nota-se um olhar sereno, malicioso e ao mesmo tempo, malvado e penetrante. Posição perfeita também para os pés, diretamente no rosto dele. Para que ele saiba ou para que não se esqueça que o seu lugar é ali mesmo, abaixo deles. As delicadas mãos dela entre as suas próprias pernas cruzadas, de forma que não se sabe ao certo onde ela toca. E seja qual for a sua conclusão para esse dilema, seja qual for, será cada uma em seu grau: excitante!