Mistress Damazonia apenas essa segunda feira 14/01 em São Paulo – sessão em dupla com Mistress Charlotte

Em São Paulo a diva Mistress Damazonia. Poucos horários disponíveis para sessões em dupla, apenas 14/01, segunda-feira.

mistresscharlottek@gmail.com

mistressdamazonia@gmail.com

.

Just Monday 14/01

Ready to serve these two Dommes? #prodommes #dominadoras #dobletrouble

http://mistressdamazonia.com/

Fotos do evento – A Confraria das Dommes

Confiram um pouco do que rolou na nossa festa dia 06/10! Foi realmente incrível, muita diversão, amigos e amigas queridos, escravos, sissys, som incrível, apresentação de shibari com Toshi, sorteio de peças do ZP Látex, cenas fetichistas, drinks ótimos e comidinhas deliciosas, o pessoal da casa Dominatrix Bar maravilhosos, acessórios Lord Steel eeeeeeee claaaaaaaaro o lançamento do nosso calendário das dommes 2019!!! Ufa! rs como faz pra voltar? Ou melhor já queremos a próxima!

Para quem não entendeu e ainda está se perguntando: O que é a Confraria?

A Confraria das Dommes foi criada por Mistress Charlotte há cerca de 2 anos, com o objetivo de desmistificar e promover o universo fetichista de forma saudável, tentando trazer uma nova visão para a sociedade quanto ao fetiche/BDSM ainda tido como uma cultura de margem.
O Calendário:
Para essa primeira edição de 2019, participarão 9 Dominadoras Brasileiras: Mistress Charlotte, Mistress V-Black, Madame Elis, Rayssa Garcia, Dominatrix Amy Addams, Rainha Vivi, Domme Dianna, Lilith Corax, Valentina Severo e a Dominadora Internacional Mistress Adrienne. Recheado de muito fetiche, látex, couro e saltos.
As Dommes mostram a que vieram com toda a sua sensualidade e muita atitude em cima de duas rodas, em motocicletas como Harley-Daividson e BMW.
O vento no rosto transmite a liberdade é a essência da temática do Calendário das Dommes 2019. Devemos ser livres e acima de tudo respeitadas por nossas escolhas e estilo de vida.
calendário das dommes foto
*fotos apenas consensuais do evento A Confraria das Dommes, que aconteceu dia 06/10 no Dominatrix Bar

Ah faz qualquer coisa pra eu deixar? Você faz qualquer coisa pra mim de qualquer jeito, esqueceu disso escravo? (risos)

 

Estreando o meu brinquedinho novo e essa sandália lindíssima! Como sempre muita diversão. Podolatria, slap face, tease and denial e inversão de papéis. Adoro.

Olha o seu lugar escravo bem aqui na minha frente de joelhos, adorando a sua dona e me servindo como eu bem desejar.

  • Quero massagem
  • Limpe meu salto
  • Balança o rabinho pra mim?
  • Vem colocar a sua calcinha nova que eu trouxe pra você
  • Ah, a coleira também
  • Olha onde é o seu lugar bem aí embaixo
  • Você limpou bem o rabinho? limpe de novo!
  • Trás o meu vinho escravo
  • Acenda o meu cigarro
  • Trás o cardápio pra mim
  • Quero descansar os meus pés
  • Fique aí embaixo sendo meu tapete
  • Beija meus pézinhos um pouco
  • Vista as sadálias novamente
  • Limpe as minhas sandálias, com a lingua claro
  • Vamos conferir se o rabinho está habitável….
  • Engole meu brinquedinho enquanto converso com a minha amiga no telefone
  • Responde pra ela que você é uma cadela de boca cheia haha
  • Quero estrear meu brinquedinho novo em você daqui a pouco
  • De franguinho assado
  • Agora de quatro
  • Gemendo fininho até eu enjoar
  • Enjoei
  • Quer gozar? Oque não entendi?
  • Implore mais
  • mais um pouco…
  • Ah faz qualquer coisa pra eu deixar? Você faz qualquer coisa pra mim de qualquer jeito escravo, esqueceu disso? (risos)

 

Para tudo uma só resposta:

– Sim Senhora, Madame.

PARA ALÉM DA DOR: FETICHES, PRAZER, PODER E ENTREGA.

Entrar nesse universo está muito além da dor: fetiches, prazer, poder e entrega.

Sim esse post vou iniciar com o próprio título, oque você se permite sentir, além de todos esses aspectos são: estímulos sensoriais, emoções e sensações diferentes de tudo oque o seu cotidiano exige. É como se fosse uma válvula de escape uma libertação. Mas isso vai mexer com você, mexer com você de verdade. Porém somente é possível acontecer com consciência, com confiança e o máximo de informações, até mesmo para quem já se julga experiente.

Através do meu site tenho essa possibilidade de falar um pouco sobre mim e esperando assim receber exclusivamente o contato de pessoas que pensam da mesma forma.

Não quero aqui impor nada (ainda), pois cada um tem um livre arbítrio. Porém ao fazer uma escolha e sim escolher me servir, você entrará num mundo a parte do que entrou, é como se você acessasse a porta 1 que é decidir entregar-se, esse caminho te leva a outras portas, e aqui você está batendo a minha porta, ao meu universo de fetiches do meu jeito particular de conduzir tudo. Onde você deixa do lado de fora da porta o seu livre arbítrio. Aqui dentro os meus fetiches os meus desejos estão em jogo, não existe certo ou errado. Apenas oque é seguro pode definir o certo ou errado, é o que é seguro fisicamente e mentalmente dizendo. A forma como tudo é feito é única e exclusivamente minha escolha.

Vou te dar os caminhos por onde você pode andar. Guiar por entre os labirintos que você pode se perder. Entre os teus medos e fetiches.

E te apresentar novas portas. Todas essas portas são os meus fetiches e que são muitos. De alguma forma talvez você poderá me atender. Por isso você deve apresentar-se, assim saberei discernir para qual finalidade será mais útil a mim. Qual será sua utilidade? Seus atributos para adentrar ao meu mundo? Para qual porta irei levá-lo?

 

 

De volta a São Paulo – Agenda aberta para sessões agora COM LOCAL

O que dizer sobre 10 dias em New York? Simplesmente demais! Desde o Central Parque, Times Square, Brodway musical Wicked maravilhoso,  Woody Allen tocando jazz no Café Carlyle, subir nos observatórios Word Trade, Rockefeller, Empire State…. tomar um drink no restaurante Skylyrk com uma vista linda no topo do hotel, fazer novos amigos… andar pelo soho, mais jazz, a ponte do Brookyn ainda mais linda durante a noite… conhecer as avenidas chiquérrimas com muito glamour, conhecer também o underground… E arte também com os museus, bibliotecas, igrejas….  Entre um passeio e outro algumas sessões, lojas com acessórios BDSM e roupas para cair o queixo mesmo de qualquer fetichista. Amei poder conhecer a Mistress Adrienne, que mesmo passando por tempos difíceis conseguiu me encontrar e passamos algumas horas juntas no domingo, por East Village onde pude conhecer Washington Square e lojas de punk rock para mais algumas comprinhas. Não podia ter encerrado essa viagem de forma tão incrível. Ela é fabulosa e poderosa!

Vou publicar algumas fotos da viagem agora e aos poucos todas. Já quero avisar também que a agenda em São Paulo já está aberta. Não esquece de agendar com antecedência porque depois não adianta chorar. rs Sempre faço uma avaliação rápida antes de passar o valores, as perguntas mais básicas que você pode e já deve enviar para facilitar o nosso contato são essas três aqui: a sua idade (não marco com menores de 21 anos), seus fetiches e seus limites. Se tivermos compatibilidades passo maiores detalhes e marcamos a sessão.

Estou com local próprio provisoriamente, na região central de São Paulo. Até novembro onde tenho a previsão de concretizar esse grande sonho da minha própria dungeon: a Femdom House. Colabore $$ para deixá-la ainda melhor! Pergunte-me como por E-mail passarei mais informações.

Endereço do local novo (em breve publico fotos aqui no site): Av 9 de Julho, 571 Bela Vista São Paulo – SP ** Discrição e higiene asseguradas. Podemos marcar em hotéis e motéis como venho fazendo, clicando em Local você terá acesso há algumas opções.

PS: Link para colaborar com a campanha da Mistress Adrienne contra o câncer —>>> https://www.gofundme.com/healingjourneyofadominatrix

Meu email para informações sobre sessão e caso queira ser um colaborador, realize doações para que a Dungeon Femdom House fique pronta e linda com tudo e mais um pouco!

–>>>mistresscharlottek@gmail.com OU Whatts app +55 11 98687-0248 (apenas texto e só respondo em horário comercial).

Dominadora profissional São PauloDominatrix São PauloMistress AdrienneMistress Charlotte Dominadora Profissional São Paulo (1)Mistress NYCProdomme Sao Paulo

Contagem regressiva para a minha viagem. New York City em breve!

dominadora profissional

Explorando a minha sensualidade enquanto o escravo nada pode fazer a não ser admirar.

EM SÃO PAULO ATÉ 11/04. NEW YORK CITY ATÉ 23/04. RETORNO PARA SÃO PAULO EM 24/04. CONTATO: MISTRESSCHARLOTTEK@GMAIL.COM

 

#TBT – Dominação e Submissão – O que é ser Domme?

 

Há uma boa distância entre a vontade de ser uma domme e em ser realmente uma domme. Bobagem. Dommes dizem às pessoas o que fazer; essa é a definição! Na verdade, não. É preciso muito mais do que isso para ser uma domme, vai muito além de simplesmente dizer às pessoas o que fazer. Isso qualquer um pode fazer.

O contexto é importante;  uma domme não é somente ser mandona, e ninguém consegue dizer a todos o que fazer o tempo todo.

O primeiro grande erro mais comum entre novatos é acreditar que a dinâmica de relacionamento D / s seja simples. Exemplo: Você é uma domme; você vê alguém que é um sub; e acredita que enquanto domme, o seu lugar de direito é dizer ao sub o que fazer, e como um sub, essa pessoa deve lhe respeitar, certo?

Mais ou menos. Para começar, se você quer respeito, você tem que fazer muito mais do que dizer “eu sou uma domme, adora-me!” De fato, dizendo: “Eu sou uma domme, adora-me!” É uma boa maneira de ser ridicularizada por qualquer um que tenha alguma experiência em relacionamentos reais D / s.

Mesmo que seja temporário, existe uma relação entre a dominante e o submisso por ambos terem feito essa escolha.

sessão virtual, dominadora profissional, prodomme, dominatrix, mistress, findom, bdsm, fetiche, fetish, podolatria, feet worship, dominadora profissional sp, prodomme sp, dominatrix sp, mistress sp, findom sp, bdsm sp, dominadora profissional rj, prodomme rj, dominatrix rj, mistress rj, findom rj, bdsm rj, prodomme ny, dominatrix ny, mistress ny, findom ny, bdsm ny, prodomme nyc, dominatrix nyc, mistress nyc, findom nyc, bdsm nyc, financial domination, money slavery, dominação financeira, femdom art, dominação virtual, virtual domination, financial exploratio, financial domination, money slavery, money slave. patricia retamero, leather fetish

Agora, espere um minuto, aqui. Subs são submissos, porque eles querem se submeter a uma domme!

Sim. Mas isso não significa que qualquer submisso particularmente quer submeter-se a você! Partindo do princípio de que alguém quer se submeter a você simplesmente porque essa pessoa é “submissa” é exatamente como supor que: uma mulher heterossexual gostaria de ter sexo com qualquer homem, porque ele é um homem heterossexual (ou vice-versa).

Mas todos os submissos devem respeito aos dominantes: Sim, porém é a postura da domme que será naturalmente percebida superior. E isso não se impõe. O respeito no geral é ganhado. Acreditando que você tem direito a ele, simplesmente em virtude do fato de você chamar-se por “domme”. Está errado.

Eu não entendi. Se alguém não quiser ser dominado, por que essa pessoa é um submisso?

Mais uma vez, trata-se de contexto. Essa pessoa pode muito bem querer ser dominada, e pode até querer ser dominada por você, talvez, mas até você descobrir o que a pessoa quer, não faça suposições. E, principalmente, não fazer suposições sobre o que a pessoa quer ou precisa, ou como essa pessoa “deve” interagir com você.

Quando alguém descobre um interesse no BDSM, pode ser fácil cair em uma mentalidade fantasia-realização. Você tem idéias sobre como você gostaria que fosse e que tipos de coisas que você gostaria de explorar, você tem fantasias, você tem coisas que você realmente quer fazer, por isso pode ser tentador para você encaixar todos os submissos que encontrar em suas próprias fantasias . Quando você parar de se relacionar com pessoas como pessoas e começar a se relacionar com eles como objetos de fantasia-realização, você pode esperar para ter problemas.

O que você está falando? Eu sou uma Domme. Essa pessoa é um sub. É claro que há um relacionamento de troca de poder! Sim, mas você não ganha automaticamente o poder por ser uma domme; um submisso dá-lhe esse poder. É a entrega. Não é seu por direito. Este é um dos pilares básicos de consentimento. O sub lhe concede poder por consentimento, e não pelo simples fato de ser um submisso.

Resumindo: Não assuma que alguém lhe concedeu o poder só porque você é um dominante e essa pessoa é um submisso.

 

 

 

Segunda parte: Nem todo submisso quer as mesmas coisas. Nem todos os submissos interagem com uma dominante da mesma forma. O submisso sábio e psicologicamente saudável não se submete indiscriminadamente a todas que a si mesmas chamam de “dommes”. Ninguém tem o direito de dominação automática!

Deverá ser decidido mutuamente que tipo de relação de poder irão estabelecer.

Ok, ok, eu entendo o ponto. O que agora?

A próxima parte a entender é que, como um dominante, cabe sim a você fazer o que quiser dentro dos limites do senso comum e os limites negociados com o seu parceiro.

Aí sim! Let’s play!

 

repost de abril/2015

momento paparazzi

Eu terminando de me arrumar na sessão, foto momento paparazzi. rs

Falta o escravo vir calçar as minhas sandálias!

rainha-dominadora

Pode lamber meu pézinho!

Rainha Charlotte Dominadora São Paulo domme

Sessão de ontem, meu escravo me servindo, eu tomando meu bom vinho malbec e ele aos meus pés!